Slide toggle

Ninguém garante que contratar um arquiteto é sinônimo de satisfação. Estranho falar assim, sendo eu, uma profissional da área. Mas acredite. Existem muitos projetos ruins, demasiados ou até mesmo sem expressividade por aí. Mas isso pode ser resultado de muitos fatores, como um briefing incompleto, falta de diálogo e interação dos envolvidos.

Mas isso não implica em desvalorizar o trabalho deste profissional. O trabalho do arquiteto vai muito além do deixar tudo bonito. Envolve responsabilidades e compromissos e todo um trabalho intelectual que devem priorizar pelo bem estar, solidez da edificação e segurança de todos os usuários. Por isso, ter boas referências e empatia pode ser um bom começo. E saber diferenciar PREÇO de VALOR é muito importante na hora da contratação e aprovação do orçamento de projeto. Já que nem sempre o mais barato é o melhor para o condomínio ou vice versa.

O trabalho do arquiteto no seu condomínio pode te ajudar com questões que vão além até mesmo da sua necessidade inicial. Propor soluções para valorizar o patrimônio pensando na manutenção do mesmo é uma das premissas que toda proposta deve contemplar. Mas há um novo desafio que precisa ser dialogado e tem a ver com novos usos dentro do condomínio. É criar novos conceitos que se diferenciem dos demais empreendimentos, observando sempre as necessidades dos moradores, a funcionalidade e acessibilidade.

São inúmeras opções disponíveis aos condôminos que servem como extensão dos apartamentos. Os mais usuais são os salões de festa, espaço gourmet e fitness, ou ainda a sala de cinema, confraria, biblioteca, espaço mulher e pet care. E isso agrega valor ao patrimônio. É mais difícil adaptar esses espaços em construções existentes, mas para isso o condomínio precisar enxergar a necessidade e contratar o arquiteto para ver a viabilidade da implantação.

Muito importante também é pensar no sentido humanizado de uma intervenção. Às vezes sacrificar ou priorizar espaços a favor de áreas verdes e compartilhadas podem elevar o bem estar dos moradores além de valorizar o imóvel. Por isso muitos condomínios estão investindo na requalificação dos espaços paisagísticos, tetos verdes, hortas comunitárias, lounges, espaços coworking. O contato com a natureza traz sensação de bem estar e melhora a qualidade de vida tanto com a purificação do ar quanto pela beleza e energia revigorante que esse contato proporciona. E os espaços compartilhados deixam a vantagem de poucos pra agregar para todos.

Fonte: soaquicondominios.com.br

Conforto e infraestrutura influem na decisão de uma venda ou compra de um imóvel. Exemplo de um condomínio em Santa Catarina que investiu em projetos direcionados ao perfil e estilo de vida dos condôminos: “Percebemos que o empreendimento estava localizado em frente a uma praia em uma região em que havia muitos surfistas. Dessa forma buscamos atender às necessidades desse público. Como por exemplo, a academia que não é um espaço fitness comum voltado à musculação, mas sim equipamentos para treino de equilíbrio, resistência e alongamento que são do que o surfista precisa”, revela Geraldo Rossi, sócio-diretor da empresa de arquitetura responsável pelo projeto.

Bruna Petry é síndica do Kanaloa e pratica bodyboarding
Fonte: condominiosc.com.br

Agora entende porque falei de valor e não de preço do trabalho do arquiteto no seu condomínio?

———————- || ———————-

Erika Monique Moraes
Arquiteta e Urbanista formada pela Faculdade Integrada Bennett -RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *