Slide toggle

Com o final do ano de 2016 chegando, muitos síndicos e administradoras já começam a se programar em relação às contas do condomínio. Na realidade, todos que estão ligados ao condomínio já começam a realizar sua previsões até o final do ano, visando uma economia que poderá sem convertida em alguma melhora financeira, uma viagem ou naqueles presentes especiais nas festas de fim de ano. Com o atual momento financeiro ao qual o Brasil está submetido, não é de se estranhar que empresas, síndicos e administradores já estejam pensando nos últimos dias do ano e, por que não, no próximo que virá. Os moradores também já começam a planejar seus gastos com as festas, presentes e viagens que são comuns no período.

Além de ser importante realizar tal planejamento no momento atual de crise no setor econômico brasileiro, o último plano de ações do condomínio é , talvez, o mais significativo do ano, pois as últimas receitas do período são as que servirão de base para montar o planejamento anual do próximo ano. Todas as receitas e despesas devem ser levadas em conta, tanto as que foram quanto as que virão. É a hora, também, de juntar todos os erros do ano e repensá-los, afim de não repeti-los. Cada despesa e receita deverá ser reavaliada.
Outro ponto que deve entrar no planejamento é o décimo terceiro salário dos funcionários. O salário que deverá ser pago aos trabalhadores que atuam no condomínio costuma pesar bastante no fechamento das contas e não deve ser esquecido. Além disso, há também as cestas de Natal que são entregues para os funcionários.

planejamento para festas de fim de ano

As áreas comuns também devem receber atenção especial, tendo em vista o maior número de agendamentos em virtude do aumento da frequência de reuniões festeiras. As leis que dizem respeito ao barulho excessivo no condomínio devem ser relembradas para evitar conflitos e mal-estar por parte dos moradores.

Com as festas de fim de ano, a inadimplência por parte dos moradores só tem tendência a subir, tendo em vista que os mesmos estarão ocupados com a realização de suas festas familiares. O valor da taxa condominial é muitas vezes deixado em segundo plano, frente ao simbologismo da ceia e da troca de presentes. Para um síndico de um condomínio que necessita das taxas condominiais para não fechar o ano no vermelho, a falta de pagamento com certeza não é motivo de festa. Contar com a total adimplência dos moradores fica ainda mais difícil no período.

Alerte os moradores sobre as taxas condominiais e o risco do condomínio fechar no vermelho, cole cartazes no Hall e no elevador, afim de educar e conscientizar os condôminos. Outro saída também, seria a antecipação da cobrança da taxa condominial, para que não ocorra desculpas que envolvam gastos com as festas. Lembre os moradores de que as taxas são de responsabilidade deles assim como uma boa administração, que depende bastante da receita proveniente das taxas, é responsabilidade do síndico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *